Buscar
  • Pensar a Dois

A falsa fé ou os falsos "Cristos"?



Após tantos episódios deflagrando políticos, líderes religiosos, “mestres”, “gurus”, padres, pastores vem a seguinte questão: a nossa fé é uma farsa ou estes ditos líderes nos levaram a falsa fé? Ou, ainda, nós nos deixamos acreditar neles como ponte de incentivo ao encontro da nossa fé? Ou nenhuma das alternativas? Rs


O fato é que ninguém consegue segurar uma farsa ou mentira por muito tempo. Uma hora a verdade vem à tona. Mas em se tratando de líderes religiosos envolvidos e acusados de assédio sexual, o que leva essas criaturas a cometerem tamanha barbaridade contra o ser? Abuso de “autoridade”? Ego envaidecido? Uso do seu “dom” ou “poder” para alimentar suas necessidades psicopatas? Mas porque Deus permitiria um “ser doente” como “curador” de outros seres?


Prometer a um ser fragilizado que sua cura se dará satisfazendo contra a sua vontade uma relação sexual com um indivíduo doente (sim, esse está doente de fato)! Oras, onde estamos vivendo? Que espécie de “curador” é esse?


Será que estamos sendo submetidos a testes da fé? Apenas imagino, pois nunca senti na pele, mas imagino que quando você tem uma doença degenerativa, sofre com alguma doença grave ou perde um ente querido e não consegue aceitar, é de se compreender o desespero dessas pessoas, que ficam totalmente fragilizadas e acreditam em qualquer tipo de “promessa” de cura e solução para seus problemas.


Não dá para julgar uma pessoa em tal situação. Até porque não sabemos quais as condições que se deram os fatos (o abuso), pois sem fatos não há argumentos. Sem provas e sob ameaças ficamos totalmente à mercê da maldade do outro.


Até que um dia, uma alma corajosa decide anunciar e denunciar tais barbáries e assim muitos também se encorajam e juntam-se para a denuncia coletiva. A farsa é descoberta. Qual a lição? Vocês acreditam que Deus ou Jesus permitiria um tipo de submissão dessa ordem para conceder uma cura? Será que Deus concederia um “dom” de cura para um psicopata? É uma provação? Qual o sentido de tudo isso?


Aqui com os meus botões só uma coisa faz sentido para mim. Deus está dentro de nós. Acreditar no nosso potencial e ter fé em nós mesmos talvez seja o caminho para entendermos tais fatos cruéis que andam acontecendo com tanta frequência. Sabe aquele ditado que diz: “a fé move montanhas”? Não seria essa fé que promoveu a cura de muitos seres e esses acreditaram que os outros, tais “gurus” e médiuns que os curaram?


Claro que toda regra tem a exceção, e sim, muitos que já passaram por nós aqui neste planeta foram verdadeiros ícones de fé. Foram pessoas que talvez não se envaideceram pelo poder e conseguiram aplicar seus “dons” para ajudar o próximo. Talvez tenham sido “puros” em suas ações para com os outros. E por isso não se desviaram de suas missões. Como exemplo aqui no Brasil tivemos o médium Chico Xavier, que utilizou de sua mediunidade para ajudar os que mais necessitavam.


Acredito que o verdadeiro ser de Luz que possui algum “dom” de cura não se envaidece junto às tentações da carne e dos bens materiais. Não divulga suas glórias para mérito próprio. E que os seres que vêm para de certa forma promover o bem aos outros, na verdade, realizam isso fazendo com que esses outros sejam tocados pelo amor e acreditem em si próprios, como fenômeno da fé.


Então, a fé é algo que está a ser despertado dentro de nós por nós mesmos. E alguns seres “de luz” nos levam a esse caminho de encontro com a fé acreditando que sim, podem se auto curar, bem como encontrar as soluções para seus problemas através de sua busca. O que precisamos é acreditar nisso e não depositar no outro a “cura” e solução recebida.


É claro que não podemos desmerecer o que os verdadeiros homens do bem promoveram a muitas pessoas. Acredito que eles existem, mas muitos representam a falsa expansão da fé. E podem esses serem justamente os testes para exercitarmos a nossa real credibilidade conosco.


Em específico para o caso do “médium” João de Deus, fica o meu repúdio pelos atos doentios cometidos com todas as pessoas que sofreram abuso sexual e psicológico.


Priscylla Spencer

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo